Notícias sobre o Mercado

Notícias sobre o Mercado

Limpeza eficiente em bares, restaurantes e lanchonetes: confira orientações

Milhares de pessoas passam diariamente por comércios alimentícios. Além da preocupação com a qualidade no atendimento e fidelização dos clientes, um fator de extrema importância para quem atua com bares, restaurantes e lanchonetes é respeitar os procedimentos de higienização específicos, protegendo os alimentos que serão consumidos.

Por isso, ter um negócio neste segmento não é tarefa fácil. Diante deste cenário, a Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp) reuniu dicas sobre as características que devem ser levadas em conta para que sejam alcançados bons resultados na limpeza destes ambientes. Confira:

1) Assegure boas condições higiênico-sanitárias

É fundamental que o estabelecimento onde há manipulação de alimentos siga as normas de limpeza e assegure que o preparo seja realizado em boas condições higiênico-sanitárias, evitando intoxicações. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabeleceu um regulamento técnico de boas práticas para serviços de alimentação. (Resolução-RDC nº 216/2004)

Segundo as normas, para evitar a contaminação dos alimentos, o local de trabalho deve ser limpo e organizado e a limpeza deve ser feita sempre ao final das atividades de trabalho, exceto em casos excepcionais. Isso sem falar na importância da higiene pessoal dos colaboradores que irão manipular diretamente os alimentos, que deve ser constante.

2) Utilize os produtos químicos adequados

O mercado de limpeza profissional dispõe de uma gama de produtos químicos para a higienização específica deste setor. Na cozinha, fogões, chapas e coifas, por exemplo, são indicados produtos à base de hidróxido de sódio, para desincrustar gorduras carbonizadas e caramelizadas. Pisos, bancadas, paredes, superfícies e acessórios, em geral, podem ser limpos com detergente desengordurante. Já para a lavagem manual de talheres, pratos, copos e afins, bem como limpeza geral, o mais indicado é a utilização de detergente neutro, com pH entre 6,5 e 7,5, garantindo uma limpeza eficiente e segura para o usuário.

Além disso, deve-se sempre obedecer as orientações do fabricante quanto à indicação, diluição e EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais) necessários aos operadores. (Estas informações podem ser encontradas na FISPQ do produto)

3) Tenha atenção às áreas críticas

O piso destes ambientes, por estar exposto ao derramamento de líquidos e gordura, é considerado uma “área crítica”. Para higienização correta recomenda-se o uso de mop, carrinhos funcionais e detergentes neutros, além de desengordurantes quando necessário.

4) Higienização das mãos é fundamental

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a lavagem das mãos é uma das formas mais eficazes de evitar doenças e reduzir a propagação de germes. Por isso, recomenda-se o uso de bactericida na fórmula, à base de Triclosan 0,5%, que garante a perfeita higienização das mãos, evitando a contaminação cruzada, inclusive nos alimentos. A instalação de torneiras sem toque também pode ser uma das alternativas para reduzir a transmissão de infecções.

5) Ofereça segurança para clientes e funcionários

Outro ponto fundamental que deve ser considerado no processo de limpeza é a segurança dos clientes e funcionários. Alimentos derrubados, bem como líquidos, podem causar escorregões e acidentes. Por isso, é preciso ter velocidade para isolar a área e executar a limpeza. Os funcionários também precisam estar protegidos e atuar com todos os EPIs obrigatórios, uma vez que manipulam facas, garfos e restos de alimento.

Quer saber mais sobre a limpeza profissional em bares, restaurantes e lanchonetes? Visite a 26ª Higiexpo.

Feira Higiexpo 2019
Data: De 20 a 22 de agosto
Horário: das 13h às 20h00
Endereço: São Paulo Expo (Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 - Vila Água Funda)
Informações e inscrições em www.higiexpo.com.br

Compartilhe este conteúdo: